Facebook - Na Garopaba Instagram - Na Garopaba Whatsapp - Na Garopaba

Nos siga nas redes sociais

E AS MELANCIAS, VÃO SE ACOMODAR?

n/d

Ranchos de pesca na Silveira, serviram de palco para sessão de pintura ao ar livre no ano passado. Natureza, arte e cultura, trio imbatível para resgatar e valorizar o território.

 

 

Antigamente, por pior que fosse a estrada, o condutor tinha uma
sabedoria, tinha a manha.
Hoje, pode chamar o Senna e cruzar ele com Confúcio, não vai adiantar.
Vão dar um fecho na esquina, ou um doido ultrapassando a milhão, ou
uma moto empinando vai obrigar uma guinada. E babaus melancias.
Esperar que o mercado ou a negociação entre as partes acomodem a
carga, e que os erros sejam percebidos e rapidamente corrigidos é
arriscado.

 

n/d

Placas de identificação botânica, com descrição dos usos que cada espécie tem, estabelecem um patamar educador maior numa atividade de lazer, o turista se apropria de mais conteúdos. De história e cultura, vira mais assunto...

 


O caminhão é turbo, a estrada é asfaltada, o motora pode estar com os
cornos azedos e o mundo é ardiloso. Então, saber acomodar a carga, as
melancias, é fundamental.
Escrevo, tento escrever, e falar sobre paisagem e meio ambiente. As
palavras, como as melancias, espero que se acomodem e façam sentido.
Bem, este ano temos uma viagem longa pessoal. A carga meio ambiente
vai cruzar na nossa frente diversas vezes, vai atolar, vai derrapar no
barranco, vai levar fecho de playboy, mas de um jeito ou de outro será
entregue.

 

Trilhas-modelo, esta em em propriedade particular facilitando a percepção e deslocamento na mata, seriam melhoria obrigatória nas tantas que cruzam nossa paisagem. Jóias abandonadas... Área de anexos

 

Trilhas-modelo, esta em em propriedade particular facilitando a percepção e deslocamento na mata, seriam melhoria obrigatória nas tantas que cruzam nossa paisagem. Jóias abandonadas...

 


Quem estiver preocupado com as melancias, com o estado delas na
entrega, foco na hora de fazer a carga. Foco no regramento, nas diretrizes,
nos parâmetros, na legislação ambiental. Fiscalizar também será
importante, mas vital será conhecermos bem o território e daí regrá-lo e
fiscalizá-lo.
O que de mais importante deverá ser gestado neste ano, e talvez não se
conclua neste, será o DIAGNÓSTICO AMBIENTAL. Este trabalho árduo e
meticuloso mapeará o nosso meio ambiente físico e sociocultural.

Levantará corpos d’água, vegetação, solo e relevo, cultura e aspectos
sociais. Tipo uma tomografia de qualidade que facilitará a vida do médico.
Queremos incluir questões paisagísticas, preservar visuais e mirantes? De
forma técnica e legal? Listamos então este quesito a ser levantado e
diagnosticado. Coisa séria, requererá dedicação, “penso” e acordos.
Requererá tempo para ter qualidade. E senso prático para obedecer
prazos.

n/d

Caetés em flor encantam quem se aventurar pelas trilhas de nossos morros.


Só com este trabalho competente poderemos fazer um zoneamento
acertado. E daí planejar , e então pilotar. E as melancias bem acomodadas,
amortecidas, sem se chocarem, sem fruta azeda no verão.

 

n/d

Vegetação herbacea e arbustiva da restinga litorânea

 

 

 

Texto Kiko Simch - Engenheiro Agronomo Paisagista @kikosimch 

FOTOS -  @kikosimch




Central de Atendimento:
(53) 981-55-32-93

Formas de Pagamento:

Cartões de Crédito

Site Seguro

Site Seguro Segurança PagSeguro Uol

Na Garopaba - Todos os direitos reservados

Produzido por: PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sistemas Web em Pelotas, RS